sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Primeira folha do caderno.



Ao contrário do que se pensa,esse não é um blog sobre a morte.Eu quero é falar sobre a vida,quero vomitar o que não me permitem ao longo dos dias.Parece confuso pra você?
Pra mim também,mas..Vou tentar explicar.
Resolvi tem um tempo que, reservaria um espaço pra dizer tudo aquilo que passa pela minha cabeça mas não digo,não as pronuncio por educação,por medo, por controle (que raramente tenho) para ter um pouco de paz e permanecer com os dentes,como diz minha vovó.
As vezes eu tenho vontade de dizer a vizinha aqui de cima do apartamento que ela parece uma retardada gritando com o cachorro e que ta precisando de um regime,porque sei exatamente onde ela está só ouvindo seus passos.
Tenho vontade de falar pra minha mãe que o modo que ela fala com os filhos é escroto,sim; a palavra é essa mesmo,pura escrotisse do milho verde minha gente. Que ela por vezes me deixou mal por um comentário que pra ela é bobo mas que fez um rombo enorme na minha estima que hoje por sinal,não existe.
Eu nunca tive uma mãe pra chamar de amiga,desculpa mas pra mim ser mãe é algo que vai além do EU TE DOU UM TETO,ME RESPEITA E CALA A BOCA. Lógico que respeito eu sempre tive mas que da vontade de dar um chacoalhão nela e dizer: Mulheeeerrrrr..agradar os irmãos da igreja e me tratar feito cachorrinho é feio mew!

Gostaria de dizer ao meu namorado que brincadeira tem limite, que frases que dão a entender que posso ser traída á qualquer momento não ajudam no tratamento dessa minha loucura desmedida,que detesto quando ele fala sobre o dia todo dele e quando chega a minha vez,o assunto deixa de ser interessante,que meu romantismo é piegas mas é bonito,que eu sei que ele não é o único no mundo e que sei bem quando alguém dá em cima de mim (não sou cega) mas eu desconverso porque não to interessada e não sou obrigada a ser simpática e outra,sou mais fiel que do que a torcida do Timão (e eu nem sou corintiana).
Namoro é 200% e o meu será assim..fé!
Aos amigos que passaram por mim e não ficaram,os que ficaram um tempo e saíram falando mal,eu só tenho duas palavras pra vocês meus caros: TANTO FAZ.Mesmo.Real,Juro por Deus.
Eu passei da fase de me culpar e procurar culpados,estou mais no momento do "as coisas são como são". Se acaso quiser voltar,não volte pelo amor de Jesus porque não me faz falta.
Eu já fui tão influenciável, já fui tão bobinha por querer ser quem as pessoas queriam que eu fosse,mas cara quem aguenta?
Eu não.
Eu sou cheia de problemas.Vou dos problemas psicológicos ao financeiro,dos de relacionamento familiar ao amoroso,então meu querido leitor eu é que não vou ficar me mascarando pra meia dúzia de gato pingado ir com a minha cara,"let it be"
Eu quero rasgar o verbo nesse lugar entende? Hoje eu to de boa, peguei um dia calmo pra escrever..vai ver é porque eu ainda tenha aquela mentalidade de primeiro dia de aula sabe? A gente capricha na primeira folha pra deixar tudo cagado depois.
É isso.

"que eu consiga vomitar minhas palavras,sem causar danos"




 Caetano fale por mim amigão!



2
Elen Abreu disse...

Que desabafo amiga. E saiba que ele é bom.
Tenho blog há cinco anos, e pode crer, ele já me salvou tantas vezes, é quase sempre meu único amigo.

Todos passamos por problemas, muitos vezes respondemos por erros que nem cometemos, a vida é meio louco e entende-la é fica cada vez mais complicado.
Mas saiba, você pode se salvar sendo você mesma sempre, isso é o essêncial! Não ligue pra regras, não tente agradar, seja você e se aceite, ganhe o mundo.

Sofro com problemas com meus pais também, talvez isso tenha me tornado a pessoa que sou hoje, uma pessoa não tão radiante como eu podia ser, porque lembrar e viver isso me machuca, esperar ser acolhida e amada pela a pessoa que mais deveria te amar no mundo e não ser, é um tanto frustante. Com o tempo eu passei a não ligar tanto, pra não pirar, isso de certa forma foi bom, porque amenizou os choros e sofrimentos.

Quanto ao seu relacionamento. Se ame, se ame sempre em primeiro lugar! Saiba que você é uma mulher incrível, e que pode existir outro cara que ganharia o dia só pra ouvir como foi o seu dia-adia, ou simplesmente ver seu sorriso.

E uma dica: Comece a falar o que você pensa, tente não ferir ninguém, mas sempre exponha sua opinião, não se cale!

Te seguindo no blog.

Beijos;*

May Reis disse...

Ellen Abreu,muito obrigada!
Grata pelas palavras,pensarei em tudo com carinho. <3

Postar um comentário

 
O que dizer antes de morrer ©Template por 187 tons de frio. Resources: Colourlovers